COMPRE SEU INGRESSO PARA
O MAIOR EVENTO DE MARKETING DIGITAL DA AMERICA LATINA COM

DESCONTO ESPECIAL - COmpre agora

Dicas Essenciais para você Vender Produtos Importados Legalmente e ter sucesso!

Vender produtos importados é uma ótima maneira de obter produtos de qualidade a preços baixíssimos. Mas como fazer isso legalmente e ainda ser competitivo? É exatamente disso que vamos falar hoje. Nessa postagem você irá encontrar uma visão geral sobre importação de produtos e bens em geral do exterior, junto com detalhes e dicas matadoras.

Vale a leitura!

Como importar produtos legalmente?

Essa é uma dúvida entre os comerciantes que começaram montar um negócio agora. Já antecipo que sim, é possível importar produtos legalmente e manter-se competitivo. que vendam bastante e sobre os quais você possa obter uma boa margem de lucro.

Considere também quais são as chances de esse produto apresentar defeitos de fabricação e, obviamente, opte por aqueles em que as chances são menores.

Nem todos os tipos de produtos são vantajosos para importar e vender em seu e-commerce. Quando for escolher o que você vai vender, priorize a relação custo-benefício, isto é, produtos

 

Defina a forma para Importar Produtos Legalmente

Após escolher quais produtos você vai comercializar, o segundo passo é definir a forma de importação. No Brasil, essas são as principais formas de importação:

1 - Drop Shipping: É uma forma de negociação triangular. Quando uma loja vende um produto, este é comprado de um terceiro, que o envia diretamente para o cliente.

‍Como o Drop Shipping funciona?

O drop shipping é bastante simples, mas caso haja alguma dúvida, a imagem abaixo ilustrar a visão geral de uma transação baseada nesse sistema de negociação.

Entre suas vantagens estão: baixa necessidade de capital, ampla seleção de produtos, risco reduzido, localização independente, altamente mensurável.

Como nem tudo é perfeito, o sistema de dropshipping também tem suas desvantagens: logística (dependência de diversos armazéns), concorrência, falta de controle sobre a embalagem e margem de lucro apertada.

É fácil de começar a trabalhar com Drop Shipping

Gerenciar um e-commerce é muito mais simples quando você não tem que lidar com os produtos fisicamente. Com o drop shipping, você não tem que se preocupar com:

> Gestão e pagamento de um armazém/depósito;

> Transporte de inventário e retorno de produtos;

> Gerenciamento do nível de estoque.

2 - Importação direta: Nessa modalidade, você compra o produto do fornecedor antecipadamente e armazena o estoque em um local próprio, já em território nacional.Uma das maiores desvantagens é a burocracia. Se você estiver escolher a importação direta, precisará de algo chamado Licença Radar, que o ajudará a passar por todo o processo aduaneiro.

3 - Trading: São empresas que intermedeiam as importações em troca de uma comissão. São úteis para quem está começando agora, pois eles o instruem e agilizam o processo de importação de seus produtos. Por ser burocrático e custoso, recomenda-se que você só opte por essa modalidade após ter estudado seu negócio minuciosamente.

 

4 - Importa Fácil: Serviço dos Correios, essa é uma forma simples de importar sua mercadoria do exterior. Com esse serviço você pode realizar importações de até 3 mil dólares por vez (em uma quantidade ilimitada), desde que o peso não ultrapasse 30 quilos por remessa. É indicado para os micros e pequenos empreendedores.

Como encontrar um fornecedor de produtos importados?

Sem um fornecedor confiável, a sua loja pode quebrar. Se você deseja importar pequenas quantidades de mercadoria, vá de AliExpress ou eBay, porque eles já estão acostumados a fazer pequenos envios para inúmeras localidades.

Por outro lado, se você já quiser começar importando uma grande quantidade de mercadoria, a melhor coisa a se fazer é encontrar e negociar com fornecedores. Acesse os sites das câmaras de comércio ou procure na internet.

Geralmente, as empresas são da China e dos EUA.

Contate o fabricante: Se você já sabe o que pretende vender, contate o fabricante e peça uma lista dos distribuidores. Você pode, então, entrar em contato com eles e verificar a possibilidade de criar uma conta, em regime drop shipping. Em pouco tempo você será capaz de identificar os principais atacadistas nesse mercado e fazer o melhor negócio.

Pesquise usando Google: Usar o Google para encontrar fornecedores de alta qualidade pode parecer óbvio, mas existem algumas regras para manter em mente e encontrar as melhores opções:

Procure extensivamente: Em geral os atacadistas são péssimos em marketing e não aparecem no topo dos resultados de pesquisa. Isso significa que você provavelmente vai ter que cavar através de várias páginas de resultados de pesquisa para encontrar o site do atacadista.

Não julgue a aparência do site: Os atacadistas também são conhecidos por ter sites feios. Não deixe que o design ruim o assuste.

 

Como vender os produtos importados legalmente e ser competitivo?

Você escolheu o produto, definiu a forma de importação, encontrou fornecedores confiáveis.... O que mais falta? Falta vender, é claro!

1 - Obtenha o treinamento e a assistência adequada

Se você conseguiu efetuar todos os passos anteriores, mas ainda tem alguma dúvida ou hesitação pairando sobre a sua cabeça, agora é a hora de resolver.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) pode te ajudar. O Sebrae é uma entidade privada sem fins lucrativos, que funciona como um agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, criado para dar apoio aos pequenos negócios de todo o país.

Com foco no estímulo ao empreendedorismo e no desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios, o Sebrae atua em: educação empreendedora; capacitação dos empreendedores e empresários; articulação de políticas públicas que criem um ambiente legal mais favorável; acesso a novos mercados; acesso a tecnologia e inovação; orientação para o acesso aos serviços financeiros. Você pode receber atendimento individual ou coletivo.

2 - Crie uma loja virtual

Se a sua marca não existe online, é provável que você esteja perdendo muitas oportunidades de negócio. Escolha uma plataforma de e-commerce que se adeque às suas necessidades e comece por aí.

Descobrir o que vender online deve ser um processo consciente. É por esta razão que realizar pesquisa de mercado é tão importante. Tome seu tempo para refletir sobre isso antes de tentar encontrar um fabricante ou fornecedor. Por exemplo, se você está vendendo bebidas alcóolicas, quais as restrições legais você enfrenta? Há algum imposto adicional que precisa ser pago?

‍Os produtos que você escolhe para vender online são a base definitiva para suas operações de comércio eletrônico. Cada decisão de negócios que você faz, incluindo design do site, comunicações de marketing e custos operacionais é fortemente influenciada por sua linha de produtos.

 

3 - Comercialize os seus produtos importados em canais de venda já existentes

Comercializar os seus produtos importados em canais de venda já existentes pode ser extremamente positivo. Além de poupar o trabalho de criar, gerenciar e manter uma loja virtual do zero, você contará com um acesso substancial de usuários.

Identifique quais são os canais de vendas já existentes que melhor se adequam ao seu negócio. É relativamente fácil se estabelecer em todos eles. Você pode começar pelos gigantes eBay e Amazon ou por sites menores, como o Mercado Livre e o Enjoei.

Vantagens de produtos e fornecedores importados:

Custos menores de fabricação.

Ampla variedade de produtos.

Mais opções de fabricantes e fornecedores.

Maior margem para revenda.

 

4 - Defina o tempo de entrega dos produtos Importados

Caso você não possua estoque próprio, com mercadoria para pronta-entrega, é importante considerar que o tempo de envio da compra será bem maior. É imprescindível que você explicite essa informação para os clientes. Ser franco com essa questão aumentará a confiança dos usuários com a empresa.

 

5 - Esteja atento à legislação de importação

Você precisa estar atento à legislação relativa à importação, bem como suas eventuais alterações ao longo do tempo. Observe, particularmente, as condições para importação, as licenças necessárias, quais tratamentos são aplicados à sua categoria etc.

Veja também se os produtos que você está importando estão sujeitos a normas de segurança ou de informações obrigatórios. Se você não seguir os passos e regulamentos corretos, você corre o risco de quebrar a lei e não receber suas importações.

Evite dores de cabeça!

 

6 - Proteja a sua propriedade intelectual internacionalmente

Você pode pedir o registo de uma marca, patente ou desenho em países estrangeiros. Isto é particularmente importante quando você exporta produtos ou vende produtos e serviços através da internet. Você também deve garantir que seus produtos não infrinjam a propriedade intelectual de outros no mercado externo.

 

O que não fazer ao comprar e vender produtos importados legalmente

  • Não compre quantidades exorbitantes de nenhum produto sem ter recebido uma amostra antes;
  • Use Paypal para efetuar o pagamento ao seu fornecedor, pelo menos pelos 6 primeiros meses. Isso eliminará uma tonelada de riscos e dores de cabeça;
  • Não compre produtos falsificados (até o óbvio deve ser dito, não é mesmo?);
  • Não dê o seu e-mail pessoal aos fornecedores. Utilize um e-mail alternativo ou e-mail corporativo para a comunicação.

Ter uma loja online, que fica aberta 24h, investir em marketing, ampliar o mix de produtos, variedades em seu e-commerce fazem de você um diferencial na internet!

Esperamos que essas dicas de como vender os seus produtos importados legalmente e ainda ser competitivo tenham sido úteis. Deixe um comentário nos contando a sua experiência com importação ou outras dicas. Até a próxima!

 

Formulário Completo
Primeiro Nome*
Sobrenome*
Site*
E-mail*
Celular*
Telefone*
Empresa*
CNPJ*
CPF*
Ecossistemas*
Qual Serviço Você Tem Mais Interesse?
CEP*
Endereço*
Nro*
Cidade*
Estado*